Medicina desportiva e «baromedicina»

Carlos Barosa,

Resumo


Como médicos de família somos solicitados regularmente para atestar sobre a aptidão dos nossos utentes para as mais variadas funções e actividades. No caso concreto de modalidades que envolvam variações de pressão, como é o caso do pára-quedismo e do mergulho, é importante saber que existe uma fisiopatologia substancialmente diferente da das outras modalidades desportivas, levando a que uma situação perfeitamente aceitável para um desporto de alta competição possa ser contra-indicação absoluta para estas modalidades. Neste artigo falamos resumidamente das características fundamentais próprias destas actividades, bem como dos cuidados a observar na avaliação dos utentes que as pretendem praticar. Porque as variações de pressão são mais importantes no mergulho do que no pára-quedismo, dedicamo-nos prioritariamente ao primeiro, fazendo referência à nossa legislação e ao que se aceita como boa prática médica no resto da Europa.

Palavras-chave



Texto Completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.32385/rpmgf.v20i4.10062

Apontadores

  • Não há apontadores.


Copyright (c)