A utilidade do EEG

Rosalvo Almeida

Resumo


Alinham-se respostas às perguntas mais vezes feitas sobre a utilização do electroencefalograma no quadro da prática clínica quotidiana. Descrevem-se algumas situações em que são conhecidos potenciais desenvolvimentos dessa tecnologia, referindo a sua importância no campo da investigação. Apontam-se as principais situações em que o EEG é útil como exame complementar de diagnósticos clínicos, em particular no caso das epilepsias. Refere-se um grupo de situações em que são muito limitados os benefícios a esperar da electroencefalografia. O objectivo principal desta revisão é desmistificar alguns conceitos ainda prevalentes entre médicos menos informados e contribuir para combater certas más práticas. A argumentação fundamentada na literatura e na experiência profissional procura explicitar, retirando as devidas consequências, os reais níveis da sensibilidade e da especificidade do EEG.

Palavras-chave



Texto Completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.32385/rpmgf.v21i3.10142

Apontadores

  • Não há apontadores.


Copyright (c)