Considerations on preventable drug-related morbidity in primary care - part II - strategies to reduce the risk of preventable drug-related morbidity

Mara Pereira Guerreiro, Judith Anne Cantrill, Luís Pisco, Ana Paula Martins

Resumo



Objectivo: Rever a literatura sobre estratégias para reduzir o risco de morbilidade evitável relacionada com medicamentos em cuidados primários.
Metodologia: Para identificar literatura pesquisou-se em nove bases de dados electrónicas, listas de bibliografia dos artigos obtidos pela pesquisa, dois sítios da Internet e contactou-se investigadores.
Resultados: A pesquisa identificou 96 artigos potencialmente relevantes. As referências que obedeceram aos critérios de inclusão foram divididas em revisões de conjunto e em estudos originais; quando existentes, as primeiras foram utilizadas em detrimento dos segundos. Posteriormente as referências foram classificadas em quatro categorias, não mutuamente exclusivas, de acordo com o estádio do processo de uso do medicamento a que diziam respeito: prescrição, dispensa, administração e monitorização. Identificaram-se cinco estratégias principais para melhorar a segurança e a qualidade do uso do medicamento em cuidados primários: estratégias educacionais dirigidas aos profissionais de saúde (PS) e aos doentes, estratégias comportamentais dirigidas aos doentes, informatização e revisão da função dos PS. Estas estratégias podem ser aplicáveis a mais do que um estádio e incluem um número considerável de intervenções. São exemplos destas intervenções workshops e visitas educacionais a PS, o uso de memorandos e de tecnologias de informação para apoiar a toma de medicamentos pelos doentes, o emprego de meios informáticos para apoiar a tomada de decisão dos PS, o registo informático de dados clínicos e a emissão de alertas automáticos para identificar potenciais factores de risco.
Conclusões: Reduzir a morbilidade evitável relacionada com medicamentos em cuidados primários requer possivelmente a adopção de
estratégias múltiplas dirigidas aos vários estádios do processo de uso do medicamento, tendo como alvo os vários componentes do sistema, nomeadamente os indivíduos, os procedimentos e a organização. A implementação de intervenções deve idealmente ser orientada pela evidência do seu benefício. As estratégias educacionais dirigidas aos PS e as intervenções comportamentais para melhorar a adesão à terapêutica foram amplamente estudadas. É necessária mais investigação para avaliar o valor da informatização e da inclusão de farmacêuticos na gestão da terapêutica.

Palavras-chave


Morbilidade; Medicamento; Cuidados Primários; Segurança; Evitabilidade; Intervenção

Texto Completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.32385/rpmgf.v21i5.10168

Apontadores

  • Não há apontadores.


Copyright (c)