A utilização da monitorização ambulatória da pressão arterial em cuidados de saúde primários

Ana Cristina B. Nobre, Sandra Maturino Santos, Inês Pinheiro Da Silva, Rita Rodrigues Soares

Resumo



Introdução: A medição ocasional da pressão arterial tem sido utilizada como método diagnóstico da hipertensão arterial para estabelecer o prognóstico do doente e para avaliar a eficácia do tratamento anti-hipertensivo instituído.
A monitorização ambulatória da pressão arterial é um meio auxiliar de diagnóstico importante na avaliação e seguimento do doente hipertenso.
Objectivo: Apresentar uma revisão actualizada das recomendações para a sua utilização, nomeadamente em cuidados de saúde primários.
Métodos: Foi efectuada uma pesquisa bibliográfica de artigos de revisão, na base de dados Medline, nos últimos 8 anos, em língua inglesa e espanhola, através da utilização das palavras-chave «ambulatory blood pressure» e «arterial hypertension» .
Conclusões: Este exame auxiliar de diagnóstico, tem um valor preditivo para eventos cardiovasculares maior que a pressão arterial avaliada no consultório. A sua realização pode melhorar a avaliação do risco cardiovascular dos doentes hipertensos. As principais recomendações para a sua utilização são: a abordagem da hipertensão refractária, os doentes com eventos cardiovasculares prévios ou com lesões de órgãos alvo, o diagnóstico de hipertensão da bata branca e de hipertensão mascarada, a identificação do ritmo circadiano anormal da pressão arterial, mais frequente nos idosos e responsável pelo agravamento do seu prognóstico, a avaliação dos doentes diabéticos e das grávidas com valores de pressão arterial elevados.

Palavras-chave


Hipertensão; Hipertensão da Bata Branca; Hipertensão Mascarada; MAPA; Pressão Arterial Avaliada no Consultório; Cuidados de Saúde Primários; Doença Cardiovascular

Texto Completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.32385/rpmgf.v24i3.10508

Apontadores

  • Não há apontadores.


Copyright (c)