A consulta em 7 passos. Execução e análise crítica de consultas em Medicina Geral e Familiar

Vítor Ramos

Resumo



Este artigo resume um modelo de análise crítica de consultas de medicina geral e familiar (MGF). É uma proposta de trabalho adaptável a cada situação concreta. Começou por ser, em 2005, um pequeno exercício de apoio à formação de internos da especialidade, no Centro de Saúde de Cascais. Evoluiu nos anos seguintes até à forma de livro, o qual foi editado em Setembro de 2008 integrando numerosos contributos de orientadores e de internos de MGF. Neste modelo, cada episódio de consulta é decomposto em três fases e sete passos:
Uma fase inicial - preparação e primeiros minutos, na qual se individualizam dois passos:
1. Preparação - onde se revê a situação do médico, do consultório e do próximo paciente, antes de este ser chamado para a consulta;
2. Os primeiros minutos - onde se procede à chamada, ao encontro, ao cumprimento e ao acolhimento da pessoa, bem com à detecção de indícios físicos e emocionais, de motivos de consulta e ao acerto de agendas entre o médico e o paciente. Segue-se uma fase intermédia com três passos: exploração, avaliação e plano (EAP), durante a qual se procede à recolha sistematizada de dados e de informação, subjectivos e objectivos, e se processam intelectualmente os dados e a informação recolhidos para chegar, sempre com a participação e o envolvimento do paciente, a uma avaliação e a um plano de acção.
Consideram-se os passos:
3. Exploração - onde se recolhem, analisam e contextualizam dados e informação (subjectivos, objectivos e contextuais);
4.Avaliação - onde se fazem a interpretação, os diagnósticos, as explicações, as previsões (prognósticos) e se avaliam os impactos na qualidade de vida;
5. Plano - onde se prepara o plano de cuidados (propostas, negociação, acordos e compromissos de acção, incluindo prevenção).
Na fase final procede-se ao encerramento da consulta e a uma reflexão:
6. Encerramento - onde se verifica se subsistem dúvidas, se revê o plano acordado e se procede ao cumprimento de despedida;
7. Reflexão e notas finais - onde se faz um breve reflexão crítica sobre o que se passou. A organização em três fases e sete passos pode parecer fragmentária. Porém, tem objectivos de treino e de aprendizagem e
tem sido aplicada de múltiplos modos para formar e aperfeiçoar atitudes e comportamentos clínicos na consulta.

Palavras-chave


Consulta; Medicina Geral e Familiar; Análise Crítica de Consultas; Formação

Texto Completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.32385/rpmgf.v25i2.10609

Apontadores

  • Não há apontadores.


Copyright (c)