A Medicina Geral e Familiar e a saúde mental infantil: Um encontro necessário

Cristina Ribeiro, Cristina Marques

Resumo


A Medicina Geral e Familiar é normalmente o primeiro ponto de contacto médico com o sistema de saúde, proporcionando um acesso aberto e ilimitado aos seus utentes e lidando com todos os problemas de saúde, independentemente da idade, sexo ou qualquer outra característica da pessoa em questão.
O médico de família ocupa nos Cuidados de Saúde Primários um lugar chave em qualquer sistema de saúde, o que lhe proporciona um conhecimento único dos problemas de saúde dos indivíduos, das famílias e das populações, nomeadamente da população infantil, que acompanha a partir da gestação e durante o crescimento e desenvolvimento desde o primeiro ano de vida.
O médico de família deve utilizar ainda de forma eficiente os recursos de saúde, através da coordenação de cuidados, do trabalho com outros profissionais no contexto dos cuidados de saúde primários e da gestão da interface com outras especialidades,3 nomeadamente no âmbito da saúde mental infantil.

Palavras-chave



Texto Completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.32385/rpmgf.v25i5.10673

Apontadores

  • Não há apontadores.


Copyright (c)