Aleitamento materno: Prevalência e caracterização da informação prestada

Nadina Sousa, Ana Carla Bernardes

Resumo



Objectivos: Caracterizar a informação recebida pelas puérperas sobre aleitamento materno. Caracterizar o tipo de aleitamento realizado durante o internamento. Conhecer as razões que levaram à adopção ou não do aleitamento materno e as principais dificuldades na sua implementação.
Tipo de estudo: Observacional, descritivo, transversal.
Local: Serviço de Obstetrícia do Hospital de Santo André, E.P.E., Leiria.
População: Puérperas internadas no referido serviço.
Métodos: Foi aplicado, por entrevista directa, um questionário pré-testado, no período de quatro semanas, entre Dezembro de 2007 e Janeiro de 2008. Foram estudadas variáveis de caracterização das puérperas, do seguimento da gravidez, informação recebida e aleitamento adoptado. Foram excluídas as puérperas que recusassem participar, aquelas com incapacidade de responder por razões linguísticas, as puérperas internadas no serviço por complicações tardias do puerpério e as puérperas às quais não foi possível realizar a entrevista em tempo útil.
Resultados: Foram incluídas 164 puérperas, das quais 63% afirmaram ter recebido informação sobre aleitamento materno. As fontes de informação mais frequentes foram o enfermeiro e o médico. Quanto à classificação da informação, os pontos mais positivos foram a clareza e a possibilidade em esclarecer dúvidas. O tempo despendido e o número de intervenções foram insuficientes em 11,8% e 10,8%, respectivamente. A prevalência de aleitamento materno foi de 95,1% e a razão mais frequente para a sua escolha foi o benefício para o lactente. Das puérperas a fazer aleitamento materno, 47,4% referiram dificuldades com a sua implementação.
Conclusão: Este estudo mostra a necessidade de reforço da informação prestada sobre aleitamento materno pelos profissionais de saúde. Destaca-se por caracterizar os parâmetros da informação a melhorar e as dificuldades das puérperas, permitindo planear a actuação na gravidez e período pós-natal.

Palavras-chave


Aleitamento Materno; Aconselhamento; Prevalência

Texto Completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.32385/rpmgf.v26i5.10778

Apontadores

  • Não há apontadores.


Copyright (c)