Tuberculose em cuidados primários: um caso clínico

Liliana Castanheira, Raquel Olivença, Maria Fernanda Lima

Resumo


Introdução

A tuberculose permanece um problema de saúde global que afecta milhares de pessoas todos os anos e continua a ser a segunda maior causa de morte por doença infeciosa, a nível mundial. O caso clínico apresentado relembra que a tuberculose pulmonar é uma hipótese de diagnóstico nos doentes com sintomatologia persistente do foro respiratório.

Descrição do Caso

Homem, 31 anos de idade, saudável, que recorreu a consulta de  medicina geral e familiar por quadro com quatro dias de evolução,  de febre, mialgias, arrepios, tosse com expectoração mucopurulenta, cansaço e desconforto na região mediana do hemitórax esquerdo mas sem dispneia. Foi medicado com paracetamol e pedido radiografia do tórax. A radiografia do tórax apresentava imagem de densificação parenquimatosa pulmonar do lobo superior esquerdo com sinal de broncograma aéreo, perante este resultado foi medicado com amoxicilina e ácido clavulâncio. Após seis dias de antibiótico, iniciou sudurese nocturna, mantendo restante sintomatologia e sem alterações na nova radiografia do tórax. Contactou-se Centro de Diagnóstico Pneumológico do Lumiar, onde o pneumologista sugeriu exame bacteriológico direto e cultural de micobactérias e repetição de radiografia. Após cumprir antibioterapia prescrita, por ausência de melhoria da clínica, iniciou levofloxacina. Após cinco dias, mostrou resultado do exame bacteriológico directo, sendo as duas primeiras amostras negativas e a terceira identificou Enterobacter cloacae. Optou-se por manter levofloxacina. Após cumprir terapêutica com levofloxacina, por ausência de melhoria do quadro clínico decidiu-se pedir nova colheita de expectoração para exame bacteriológico direto e exame cultural.  Passados 35 dias da primeira consulta, trouxe resultado do segundo exame bacteriológico direto à expectoração, no qual a primeira amostra era positiva para bacilos ácido álcool resistentes, pelo que o doente foi reencaminhado para o Centro de Diagnóstico Pneumológico, onde realizou exames adicionais e iniciou terapêutica tuberculostática.


Texto Completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.32385/rpmgf.v35i2.11819

Apontadores

  • Não há apontadores.


Copyright (c) 2019 Revista Portuguesa de Medicina Geral e Familiar