Fatores inerentes à realização de trabalhos científicos no ACeS de Gondomar: estudo transversal

Liliana Teixeira, Patrícia Fernandes, Pedro Azevedo, Sílvia Carvalho

Resumo



Objetivos: A investigação é essencial à afirmação e ao desenvolvimento da medicina geral e familiar (MGF) como disciplina científica. Em Portugal têm sido reconhecidas dificuldades à investigação ao nível dos cuidados de saúde primários (CSP). Pretende-se, com o presente estudo, quantificar a produção científica desenvolvida pelos médicos num agrupamento de centro de saúde (ACeS), bem como identificar os fatores inerentes e motivações para a sua realização.
Tipo de estudo: Estudo descritivo, transversal.
Local: ACeS de Gondomar.
População: Médicos de família e internos de formação específica de MGF.
Métodos: Foi realizado um censo de um total de 133 médicos incluídos no estudo, a quem foi entregue um questionário elaborado pelos autores para o efeito. As principais variáveis estudadas foram o número, tipo e forma de divulgação dos trabalhos realizados pelos participantes durante um período de dois anos, bem como a satisfação dos participantes com o número de trabalhos realizados. Foi ainda recolhida informação relativa aos fatores que motivaram a realização dos trabalhos.
Resultados: De um total de 79 questionários obtidos (taxa de resposta global de 59,4%), foram reportados 212 trabalhos científicos (média de 2,7 trabalhos por médico), sendo que os internos apresentaram um número médio de trabalhos superior ao dos especialistas (6 e 1,9, respetivamente) e 46,8% dos médicos não realizaram qualquer trabalho. A maioria dos participantes (57%) considerou que o número de trabalhos realizado pelo próprio não foi adequado, sendo que as razões apontadas para tal foram sobretudo a falta de tempo e de horário dedicado à investigação.
Conclusão: A dinâmica da especialidade de MGF está em evolução, assim como os CSP. Há ainda um longo caminho a percorrer no que diz respeito às condições de formação das unidades de saúde, assim como incentivos à realização de investigação de qualidade.

Palavras-chave


Medicina Geral e Familiar; Investigação; Cuidados de Saúde Primários

Texto Completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.32385/rpmgf.v32i5.11885

Apontadores

  • Não há apontadores.


Copyright (c) 2016 Revista Portuguesa de Medicina Geral e Familiar