Probióticos: haverá algum benefício no tratamento e prevenção das infeções urogenitais na mulher adulta?

Sara Carmona, Raquel Sanches, Maria Carolina Ferreira, Maria Gouveia

Resumo


O presente trabalho pretente, através da análise critica da revisão sistemática realizada por Hansin L. et al, explorar o papel dos probióticos no tratamento e prevenção de infeções urogenitais comuns na mulher adulta, como: vaginose bacteriana, candidíase vulvovaginal, infeções do trato urinário e infeção pelo vírus do papiloma humano. Os probióticos parecem surgir como uma potencial ferramenta no tratamento e prevenção destas infeções. Porém, apesar dos resultados prometedores de alguns estudos, sobretudo na redução dos episódios de recorrência das infeções urogenitais, são necessários estudos adicionais para validar os seus benefícios e definir esquemas terapêuticos.


Texto Completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.32385/rpmgf.v34i6.11978

Apontadores

  • Não há apontadores.


Copyright (c) 2019 Revista Portuguesa de Medicina Geral e Familiar