Síndrome Piriforme como diagnóstico diferencial de ciatalgia

Rui Jorge Oliveira, Ilídia Carmezim

Resumo


Introdução: A Síndrome Piriforme é uma patologia neuromuscular que pode cursar com ciatalgia. O desconhecimento é a maior barreira que mais leva a que os profissionais não efetuem o diagnóstico

Descrição do caso: Mulher de 68 anos, reformada, totalmente independente para as atividades da vida diária e com antecedentes pessoais de Hipertensão Arterial e Gonartrose. Após queda com traumatismo da nádega, iniciou quadro de dor na nádega direita com irradiação no trajeto do nervo Ciático. Os exames radiológicos encontraram apenas discretos sinais degenerativos. Ao exame físico revelou positividade nas provas dirigidas ao Musculo Piriforme. Foi iniciada terapia combinando anti inflamatório não esteroide, relaxante muscular, exercícios de auto reabilitação e fisioterapia. A remissão das queixas foi conseguida após seis semanas.

Comentário: A capacidade para diagnosticar esta síndrome implica conhecimento anatómico e funcional do músculo Piriforme e da sua relação com o nervo Ciático. Os autores procuram aumentar o conhecimento sobre esta síndrome e assim alargar o número de diagnósticos diferenciais de ciatalgia.


Texto Completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.32385/rpmgf.v35i4.12017

Apontadores

  • Não há apontadores.


Copyright (c) 2019 Revista Portuguesa de Medicina Geral e Familiar