Utilização do dispositivo COPD-6® e questionário IPAG na deteção precoce da DPOC

Flávio Guimarães, Albino Martins, Isabel Peixoto, Marlene Barros, Pedro Costa, Pedro Fonte

Resumo


Introdução: A Doença Pulmonar Obstrutiva Crónica (DPOC) é uma causa importante de morbilidade e mortalidade e habitualmente não é diagnosticada até estadios avançados. Alguns autores advogam a utilização de ferramentas de rastreio. Assim, é objetivo deste trabalho avaliar o desempenho do questionário International Primary Care Airways Guidelines (IPAG) e do mini-espirómetro COPD-6® numa população de utentes.

Metodologia: Foi realizado um estudo transversal numa Unidade de Saúde Familiar do Porto, em utentes com 40 ou mais anos de idade. Foram colhidas variáveis demográficas, preenchido o questionário IPAG, usado o dispositivo COPD-6® e realizada uma espirometria aos participantes. Foram calculados os valores da sensibilidade, especificidade, valor preditivo positivo (VPP), valor preditivo negativo (VPN) e área sob a curva para as ferramentas IPAG e COPD-6®.

Resultados: 97 utentes participaram no estudo. O dispositivo COPD-6® apresentou sensibilidade de 66,67%, especificidade de 97,80%, VPP de 66,67% e VPN de 97,80%. A combinação IPAG e COPD-6® apresentou sensibilidade de 66,67%, especificidade de 98,90%, VPP de 80% e VPN de 97,83%. A precisão do COPD-6® foi de 82% e do IPAG combinado com COPD-6® foi de 83%.

Conclusão: O dispositivo COPD-6® e o questionário IPAG são ferramentas úteis na deteção precoce  da DPOC, diminuindo o subdiagnóstico desta patologia e melhorando a gestão de recursos no âmbito dos Cuidados de Saúde Primários.


Texto Completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.32385/rpmgf.v35i2.12096

Apontadores

  • Não há apontadores.


Copyright (c) 2019 Revista Portuguesa de Medicina Geral e Familiar