Influência das características familiares no tempo de ecrã em crianças até aos 18 meses de idade

Cátia Palha, Bruna Tavares, Daniela Lopes Morgado, Débora Fonseca, Juliana Castro, Pedro Sousa Castro

Resumo


Objetivo

Descrever as caraterísticas familiares associadas à exposição a tempo de ecrã (TE) nas crianças com idades entre 0 e 18 meses. 

Tipo de estudo

Estudo observacional transversal analítico.

Local

USF Além D’Ouro, USF Camélias, USF Novos Rumos, USF Terras de Santa Maria, USF Vale do Vouga e UCSP de Crestuma.

População

Crianças com idade entre 0 e 18 meses, inscritas nas unidades referidas.

Métodos

Foi desenvolvido pelos autores um questionário sobre o TE das crianças e uma breve caraterização da família, de resposta voluntária e confidencial. O tratamento estatístico dos dados foi realizado através do programa Statistical Package for the Social Sciences - SPSS®. Considerou-se existir significância estatística para valores de p< 0,05.

Resultados

Foram devolvidos 142 questionários preenchidos (taxa de resposta de 42,5%) e incluídos 137. A mediana de idades foi 12 meses e 50,4% eram do género masculino. A média de idades do pai foi 34 anos e da mãe 33. Cerca de 83% das crianças pertencia a famílias nucleares e 31,4% ficava ao cuidado dos avós ou no infantário. Das 137 crianças analisadas, 81% teve exposição e, destas, mais de metade teve o primeiro contacto até aos 6 meses de vida. Não se verificou diferença na duração de TE à semana e ao fim-de-semana (71,2% e 73% das crianças com exposição, respetivamente). Verificou-se uma correlação estatisticamente significativa entre o TE e as variáveis “idade da criança” e “idade da mãe”, sendo que crianças de mães com idade igual ou superior a 39 anos foram expostas a TE mais tardiamente.

Conclusão

Este estudo demonstrou hábitos de TE inadequados face às recomendações atuais para a idade, resultados concordantes com estudos nacionais e internacionais. A elaboração de estratégias de intervenção generalizadas, nomeadamente a capacitação dos cuidadores acerca do TE adequado à idade da criança, deve ser incentivada.


Palavras-chave


Media; crianças; família

Texto Completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.32385/rpmgf.v35i6.12541

Apontadores

  • Não há apontadores.


Copyright (c) 2019 Revista Portuguesa de Medicina Geral e Familiar