Xilitol na prevenção da Otite Média Aguda em crianças

Autores

  • Margarida Moreira Internos de formação específica de Medicina Geral e Familiar na USF das Ondas, ACeS Grande Porto IV – Póvoa de Varzim/Vila do Conde
  • Margarida Ferreira da Silva Internos de formação específica de Medicina Geral e Familiar na USF das Ondas, ACeS Grande Porto IV – Póvoa de Varzim/Vila do Conde
  • Francisco Pinto da Costa Internos de formação específica de Medicina Geral e Familiar na USF das Ondas, ACeS Grande Porto IV – Póvoa de Varzim/Vila do Conde
  • Catarina Miranda Interna de formação específica de Medicina Geral e Familiar na USF do Mar, ACeS Grande Porto IV – Póvoa de Varzim/Vila do Conde

DOI:

https://doi.org/10.32385/rpmgf.v30i1.11241

Palavras-chave:

Xilitol, Otite Média Aguda

Resumo

Objetivo: A otite média aguda (OMA), patologia comum nas crianças, é responsável por uma percentagem significativa dos antibióticos prescritos em ambulatório. Contudo, a sua utilização é controversa, já que a doença pode recorrer durante a infância, levando a um excesso de utilização da antibioterapia e incremento das resistências bacterianas. O xilitol tem potencial na prevenção da OMA. O objetivo deste trabalho é rever a evidência disponível sobre a eficácia do xilitol na prevenção da OMA em crianças. Fontes de dados: National Guideline Clearinghouse, NHS Evidence, Canadian Medical Association Infobase, Scottish Intercollegiate Guidelines, Evidence Based Medicine, InfoPOEMs, TRIP Database, The Cochrane Library, DARE, Bandolier e Medline. Métodos de revisão: Pesquisa de artigos publicados entre janeiro de 2000 e maio de 2012, usando os termos MeSH: xylitol e otitis media. Para avaliação dos níveis de evidência e atribuição de forças de recomendação foi utilizada a escala Strenght of Recommendation Taxonomy (SORT). Resultados: Foram encontrados 106 artigos, dos quais três cumpriam os critérios de inclusão. As duas metanálises evidenciaram a eficácia do xilitol na redução da ocorrência de OMA em crianças (Nível de evidência 2); a revisão sistemática concluiu haver evidência de baixa qualidade para o uso profilático de xilitol na OMA (Nível de evidência 2). Conclusões: A evidência disponível suporta a eficácia do xilitol na prevenção de OMA em crianças (SORT B). No futuro serão necessários mais estudos, multicêntricos, com maior follow-up, que clarifiquem a dose mais adequada de xilitol, os seus benefícios a longo prazo, a duração da intervenção e a população-alvo. Sugere-se, ainda, o desenvolvimento de outras vias de administração que permitam a melhor adesão possível em todas as faixas etárias.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2014-01-01

Como Citar

Moreira, M., Silva, M. F. da, Costa, F. P. da, & Miranda, C. (2014). Xilitol na prevenção da Otite Média Aguda em crianças. Revista Portuguesa De Medicina Geral E Familiar, 30(1), 32–6. https://doi.org/10.32385/rpmgf.v30i1.11241

Artigos mais lidos do(s) mesmo(s) autor(es)