Um caso de adenite por BCG

Marta Sousa Tavares, Inês Figueiredo

Resumo



Introdução: O Plano Nacional de Vacinação recomenda a vacina contra a tuberculose com o bacilo de Calmette e Guérin (BCG) em todos os recém-nascidos, excepto se existirem contra-indicações específicas. A sua principal complicação é a adenite (BCGite) e surge nos primeiros 6 meses após a vacinação.
Descrição do Caso: Lactente de termo que, na consulta de vigilância dos 2 meses de idade, ao exame objectivo apresentava adenite axilar esquerda, sendo o restante exame objectivo normal. Feito o diagnóstico de BCGite, referenciou-se ao Serviço de Urgência para observação e orientação, onde foi recomendado tratamento conservador. Dadas as dimensões exuberantes da adenopatia, a presença de sinais inflamatórios e as queixas do lactente, a mãe praticamente todos os dias recorreu ao centro de saúde para nos mostrar a evolução da adenite e questionar se nada mais havia a fazer para além do analgésico. A adenite foi evoluindo e ao final de 3 semanas apresentava flutuação, acabando por drenar espontaneamente, com remissão dos sintomas. Actualmente, a criança com 18 meses de idade apresenta uma cicatriz na axila esquerda.
Comentário: Dada a raridade destes casos pretendemos alertar os médicos de família para o carácter benigno da BCGite. A sua evolução é na maioria das vezes favorável e o tratamento é conservador. A referenciação só é necessária se houver complicações da adenite para avaliação de necessidade de punção ou excisão cirúrgica. Pode ser difícil tranquilizar os pais perante uma situação clínica tão exuberante e dolorosa, não havendo nenhum tratamento imediato para resolver a situação para além da atitude expectante.

Palavras-chave


Vacina BCG; Linfadenite

Texto Completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.32385/rpmgf.v30i5.11389

Apontadores

  • Não há apontadores.


Copyright (c)