Colonoscopia: quando a preparação se torna uma complicação

Hugo Gaspar, Vânia Morais

Resumo


Introdução: A colonoscopia é o exame de eleição para o diagnóstico precoce do cancro do cólon e reto, que se associa a incidência e mortalidade elevadas no nosso país. Representa a primeira linha de investigação perante a presença de sinais ou sintomas sugestivos de patologia do cólon ou do reto. Como qualquer procedimento médico, a colonoscopia não é isenta de complicações, as quais podem acontecer em diversas etapas: na preparação intestinal, na sedação/analgesia ou durante o exame colonoscópico propriamente dito. Este caso clínico ilustra uma complicação durante a preparação intestinal para a colonoscopia com picossulfato de sódio/citrato de magnésio, evidenciando o papel essencial do médico de família na gestão da saúde do utente. Embora as complicações graves sejam incomuns, as suas consequências podem afetar a qualidade de vida dos nossos utentes a curto, médio e longo prazo.

Descrição do caso: Mulher de 56 anos, autónoma, com antecedentes pessoais relevantes de hipertensão arterial e doença hemorroidária, que recorreu à consulta por episódios esporádicos de retorragia, acompanhados de dor anal e desconforto nos quadrantes abdominais inferiores, com alguns anos de evolução. Foi pedida colonoscopia para esclarecimento das queixas. Durante a preparação intestinal a utente sofreu queda da própria altura com perda de conhecimento, da qual resultou fratura parietal direita, motivando internamento hospitalar. A recuperação foi mais lenta do que o expectável e, decorridos dois anos, a utente mantém alterações da memória, nomeação e concentração, confirmadas em avaliação neuropsicológica. Após várias tentativas de retomar a sua atividade profissional, a utente mantém incapacidade para exercê-la.


Comentários: As complicações graves da colonoscopia, embora incomuns, deverão ser ponderadas previamente à sua prescrição atendendo à elevada morbilidade. Embora haja necessidade de gerir reduzidos tempos de consulta, é importante estar alerta para as possíveis complicações associadas às diversas etapas do exame de forma a informar, esclarecer e capacitar os nossos utentes sobre as suas consequências.


Texto Completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.32385/rpmgf.v36i2.12461

Apontadores

  • Não há apontadores.


Copyright (c) 2020 Revista Portuguesa de Medicina Geral e Familiar