Hipertiroidismo

Joana Silva Cebola

Resumo


As hormonas tiroideias influenciam quase todos os tecidos e órgãos do corpo humano, tendo um papel regulador em muitas funções fisiológicas. Apesar de múltiplas etiologias, as causas mais comuns de hipertiroidismo são a doença de Graves, o bócio multinodular tóxico e o adenoma tóxico. As manifestações clínicas do hipertiroidismo podem ir desde o estado assintomático até à tempestade tiroideia. Ao examinar o paciente com hipótese diagnóstica de hipertiroidismo deve ser realizada história clínica detalhada e exame objetivo que inclua avaliação da frequência cardíaca, pressão arterial, frequência respiratória, peso corporal e avaliação da glândula tiroideia. Os exames complementares de diagnóstico são selecionados em função da hipótese etiológica mais provável. Existem três opções no tratamento do hipertiroidismo: fármacos antitiroideus de síntese, ablação com iodo radioativo e cirurgia. É fundamental realizar um diagnóstico correto da etiologia responsável pelo hipertiroidismo, uma vez que a abordagem terapêutica depende da etiologia, mas também da idade do paciente, sintomas, existência de comorbilidades e preferências pessoais.


Palavras-chave


Tiroide; Hipertiroidismo; Doença de Graves; Bócio multinodular tóxico; Adenoma tóxico

Texto Completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.32385/rpmgf.v37i1.12548

Apontadores

  • Não há apontadores.


Copyright (c) 2021 Revista Portuguesa de Medicina Geral e Familiar

Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution-NonCommercial-NoDerivatives 4.0 International License.