Uma causa incomum de acidente vascular cerebral isquémico em idade jovem: um relato de caso

Autores

  • Sofia Mendes Médica Assistente de Medicina Geral e Familiar. USF Infante Dom Henrique, ACeS Dão Lafões. Viseu, Portugal.
  • Luísa Gonçalves Médica Assistente de Cardiologia. Serviço de Cardiologia do Centro Hospitalar Tondela-Viseu. Viseu, Portugal.
  • Nancy Oliveira Médica Assistente Graduada em Medicina Geral e Familiar. USF Infante D. Henrique, ULS Viseu Dão-Lafões. Viseu, Portugal.

DOI:

https://doi.org/10.32385/rpmgf.v40i3.13498

Palavras-chave:

Acidente vascular cerebral, Mixoma auricular, Caso clínico

Resumo

Introdução: O acidente vascular cerebral é a principal causa de morte e incapacidade em Portugal. Os tumores cardíacos primários são raros, a maioria é benigna e o mixoma auricular é o mais comum de todos. Este tipo de tumor é mais frequente em mulheres jovens e tem apresentação clínica variável, dependendo da localização, tamanho e mobilidade da massa, podendo condicionar fenómenos cardioembólicos, como o acidente vascular cerebral. O tratamento é cirúrgico e, se detetado precocemente, o prognóstico pode ser favorável.

Descrição do caso: Descreve-se o caso de uma mulher de 37 anos, com antecedentes de acidente vascular cerebral isquémico considerado idiopático aos 22 anos, com quadro de hemi-hipostesia esquerda, alterações da visão, diminuição da força muscular do membro superior esquerdo e alterações na marcha, com evidência de lesão isquémica tálamo-capsular direita na tomografia computorizada e ressonância magnética crânio-encefálica. No ecocardiograma transtorácico identificou-se uma massa auricular esquerda sugestiva de mixoma, que foi confirmada por ecocardiograma transesofágico e submetida à resseção cirúrgica e confirmação histológica.

Comentário: Na suspeita de uma causa cardiogénica, o ecocardiograma deve ser prontamente realizado. O tumor cardíaco do tipo mixoma tem uma indicação de tratamento específico que é a resseção cirúrgica, com baixo risco de recorrência de evento cerebrovascular no follow-up. Este caso realça a importância do estudo complementar no acidente vascular cerebral. Por outro lado, o caso também demonstra a importância da articulação que deve existir entre os cuidados de saúde primários e secundários, particularmente com a cardiologia, para a deteção e gestão de patologias como o mixoma auricular e o acidente vascular cerebral isquémico.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

Instituto Nacional de Estatística. Causas de morte – 2020 (dados provisórios) [homepage]. Lisboa: INE; 2022. Available from: https://www.ine.pt/xportal/xmain?xpid=INE&xpgid=ine_destaques&DESTAQUESdest_boui=540774816&DESTAQUESmodo=2

Ji R, Schwamm LH, Pervez MA, Singhal AB. Ischemic stroke and transient ischemic attack in young adults: risk factors, diagnostic yield, neuroimaging, and thrombolysis. JAMA Neurol. 2013;70(1):51-7.

Hussain A, Lee M, Rana J, Virani SS. Epidemiology and risk factors for stroke in young individuals: implications for prevention. Curr Opin Cardiol. 2021;36(5):565-71.

Kleindorfer DO, Towfighi A, Chaturvedi S, Cockroft KM, Gutierrez J, Lombardi-Hill D, et al. 2021 Guideline for the prevention of stroke in patients with stroke and transient ischemic attack: a guideline from the American Heart Association/American Stroke Association. Stroke. 2021;52(7):e364-467.

Bogaert J, Dymarkovski S, Taylor AM, Muthurangu V. Clinical cardiac MRI. 2nd ed. Berlin: Springer; 2012. ISBN 9783642230356

Galiuto L, Badano L, Fox K, Sicari R, Zamorano JL. The EAE textbook of echocardiography. Oxford: Oxford University Press; 2011. ISBN 9780199599639

Pepi M, Evangelista A, Nihoyannopoulos P, Flachskampf FA, Athanassopoulos G, Colonna P, et al. Recommendations for echocardiography use in the diagnosis and management of cardiac sources of embolism: European Association of Echocardiography (EAE) (a registered branch of the ESC). Eur J Echocardiogr. 2010;11(6):461-76.

Colucci WS, Schoen FJ, Braunwald E. Primary tumors of the heart. In: Braunwald E, editor. A textbook of cardiovascular medicine. 5th ed. Philadelphia: WB Saunders; 1997. p. 1464-78. ISBN 9721656668

Smajlović D. Strokes in young adults: epidemiology and prevention. Vasc Health Risk Manag. 2015;11:157-64.

Cardoso T, Fonseca T, Costa M. Acidente vascular cerebral no adulto jovem [Stroke in young adults]. Acta Med Port. 2003;16(4):239-44. Portuguese

Downloads

Publicado

2024-07-08

Como Citar

Mendes, S., Gonçalves, L., & Oliveira, N. (2024). Uma causa incomum de acidente vascular cerebral isquémico em idade jovem: um relato de caso. Revista Portuguesa De Medicina Geral E Familiar, 40(3), 294–9. https://doi.org/10.32385/rpmgf.v40i3.13498