Relação médico-doente: principais obstáculos e como superá-los

Autores

  • Luiz Miguel Santiago Faculdade de Medicina da Universidade de Coimbra Clínica Universitária de Medicina Geral e Familiar da Faculdade de Medicina da Universidade de Coimbra USF Topázio, ACES Baixo Mondego http://orcid.org/0000-0002-9343-2827
  • Carolina Gomes Faculdade de Medicina da Universidade de Coimbra. Coimbra, Portugal.

DOI:

https://doi.org/10.32385/rpmgf.v40i3.13891

Palavras-chave:

Comunicação, Comunicação médico-doente, Empatia, Relação médico-paciente

Resumo

Existem várias barreiras ao desenvolvimento de uma boa relação médico-doente (RMD). Objetivou-se rever e sumarizar a literatura sobre barreiras à boa RMD e discutir possíveis vias de superação. Realizou-se uma revisão narrativa da literatura, pesquisando online a PubMed, o RCAAP e todos os repositórios das faculdades médicas portuguesas, obtendo-se 917 artigos, sendo selecionados 156 artigos por leitura de título e resumo e, destes, 67 para a realização do trabalho após leitura integral. As barreiras à RMD podem dividir-se em relacionadas com o médico, com o doente, com ambos ou com fatores externos. É possível intervir em várias através da formação de estudantes e de médicos em comunicação e empatia, nos doentes investindo em literacia em saúde e, para as organizações em que trabalham, na melhoria das condições organizacionais e processuais em que e com que as consultas ocorrem. É necessária mais investigação quantitativa e qualitativa que permita reforçar a evidência científica e noções empíricas sobre a RMD e formas de a potenciar.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia Autor

Luiz Miguel Santiago, Faculdade de Medicina da Universidade de Coimbra Clínica Universitária de Medicina Geral e Familiar da Faculdade de Medicina da Universidade de Coimbra USF Topázio, ACES Baixo Mondego

Luiz Miguel de Mendonça Soares Santiago é Licenciado em Medicina pela Universidade de Coimbra desde 1979, Mestre em Saúde Pública pela Universidade de Coimbra desde 2006 e Doutorado por unanimidade com distinção e louvor, pela Universidade de Coimbra, na Especialidade de Sociologia Médica, ramo de Medicina Preventiva e Comunitária desde 11/11/2009.

É desde1/7/2017 Professor Associado da Faculdade de Medicina da Universidade de Coimbra, regendo as Unidades Curriculares de MISP IV, 3º Ano e de Medicina Geral e Familiar, 5º Ano.

Desde 30 de Janeiro de 2018 tem o título de "Agregado".

Médico, especialista em Medicina Geral e Familiar, é Consultor com o Grau de Assistente Graduado Sénior da Carreira de Medicina Geral e Familiar desde 2002, sendo orientador no Internato Complementar de Medicina Geral e Familiar desde 2006, tendo exercido na Unidade de Saúde Familiar Topázio em Coimbra, onde ainda continua actividade clínica, agora reduzida.

Professor Associado Convidado da Universidade da Beira Interior, onde é regente das cadeiras de CSP I, II e III entre 2011 e 2017.

Desde 2014 até 2017 foi Professor Adjunto Convidado da Coimbra Health Scholl lecionando Patologia Geral.   

Membro da Academia Europeia de Professores em Medicina Geral e Familiar (EURACT) é orientador de Teses de Mestrado Integrado e de Mestrado Pré-Bolonha bem como de Doutoramento, na Universidade de Coimbra (2) e na Universidade da Beira Interior (6).

É membro da Comissão de Ética da ARS do Centro.

Tem vasta bibliografia publicada individualmente e em co-autoria em revistas nacionais e internacionais com “revisores-par” e indexadas (27 artigos).

Desde março de 2017 é membro investigador do CEISUC, FEUC.

Em Novembro de 2017 é eleito sócio correspondente da Academia Nacional de Medicina.

Aguarda a marcação de Provas de Agregação a serem prestadas na Universidade da Beira Interior.

Referências

Silva AJ. A relação médico doente: uma revisão de literatura [dissertation]. Coimbra: Faculdade de Medicina da Universidade de Coimbra; 2016. Available from: https://hdl.handle.net/10316/33409

Stewart M, Brown JB, Weston WW, McWhinney IR, McWilliam CL, Freeman TR. Patient-centered medicine: transforming the clinical method. 3rd ed. London: CRC Press; 2017. ISBN 9781138447271

Williams S, Weinman J, Dale J. Doctor-patient communication and patient satisfaction: a review. Fam Pract. 1998;15(5):480-92.

Moslehpour M, Shalehah A, Rahman FF, Lin KH. The effect of physician communication on inpatient satisfaction. Healthcare (Basel). 2022;10(3):463.

Gomes MJ. A comunicação e relação médico-doente como benefício para o doente e para a decisão médica [dissertation]. Coimbra: Faculdade de Medicina da Universidade de Coimbra; 2014. Available from: https://hdl.handle.net/10316/32099

Correia AL. A empatia e a capacitação do consulente em medicina geral e familiar [dissertation]. Coimbra: Faculdade de Medicina da Universidade de Coimbra; 2015. Available from: https://hdl.handle.net/10316/33268

Alves AI. Competências interpessoais em saúde: comunicar para a qualidade, com o utente e em equipa multidisciplinar [dissertation]. Lisboa: Escola Nacional de Saúde Pública, Universidade Nova de Lisboa; 2011. Available from: http://hdl.handle.net/10362/9585

Vida AC. Comunicação e importância da verdade em cuidados paliativos [dissertation]. Lisboa: Faculdade de Medicina da Universidade de Lisboa; 2017. Available from: http://hdl.handle.net/10451/30517

Silva PR. A comunicação na prática médica: seu papel como componente terapêutico [Communication in medical practice: its role in therapy]. Rev Port Clin Geral. 2008;24(4):505-12. Portuguese

Salgado R. O que facilita e o que dificulta uma consulta [What helps and what hinders a consultation]. Rev Port Clin Geral. 2008;24(4):513-8. Portuguese

Slort W, Schweitzer BP, Blankenstein AH, Abarshi EA, Riphagen II, Echteld MA, et al. Perceived barriers and facilitators for general practitioner-patient communication in palliative care: a systematic review. Palliat Med. 2011;25(6):613-29.

Levinson W, Hudak P, Tricco AC. A systematic review of surgeon-patient communication: strengths and opportunities for improvement. Patient Educ Couns. 2013;93(1):3-17.

Keshavarzi MH, Safaie S, Faghihi SA, Zare S. Barriers of physician-patient relationships in professionalism: a qualitative study. J Adv Med Educ Prof. 2022;10(3):199-206.

Schattner A. The clinical encounter revisited. Am J Med. 2014;127(4):268-74.

Jani BD, Blane DN, Mercer SW. The role of empathy in therapy and the physician-patient relationship. Forsch Komplementmed. 2012;19(5):252-7.

Seetharamu N, Iqbal U, Weiner JS. Determinants of trust in the patient-oncologist relationship. Palliat Support Care. 2007;5(4):405-9.

Oliveira JF. Patient advocacy na medicina centrada no doente [dissertation]. Coimbra: Faculdade de Medicina da Universidade de Coimbra; 2017. Available from: https://hdl.handle.net/10316/82380

Jesus EB. Competências comunicacionais na relação médico-doente: estudo em serviço de urgência [dissertation]. Braga: Instituto de Ciências Sociais da Universidade do Minho; 2017. Available from: https://hdl.handle.net/1822/46598

Monteiro MR. Dificuldades de comunicação médico-doente na doença oncológica avançada [dissertation]. Porto: Instituto de Ciências Biomédicas Abel Salazar; 2018. Available from: https://sigarra.up.pt/fcup/en/pub_geral.pub_view?pi_pub_base_id=278602

Hartley BR, Elowitz E. Barriers to the enhancement of effective communication in neurosurgery. World Neurosurg. 2020;133:466-73.

Gabay G. Patient self-worth and communication barriers to trust of Israeli patients in acute-care physicians at public general hospitals. Qual Health Res. 2019;29(13):1954-66.

Santos CN, Pedrosa BF, Martins M, Gouveia F, Franco F, Vardasca MJ, et al. Interruptions during general practice consultations: negative impact on physicians, and patients’ indifference. Fam Pract. 2022:cmac129. Online ahead of print.

Santos MG, Grilo A, Andrade G, Guimarães T, Gomes A. Comunicação em saúde e a segurança do doente: problemas e desafios [Communication in health care and patient safety: problems and challenges]. Rev Port Saúde Pública. 2010;28(vol. temático 10):47-57. Portuguese

Ting X, Yong B, Yin L, Mi T. Patient perception and the barriers to practicing patient-centered communication: a survey and in-depth interview of Chinese patients and physicians. Patient Educ Couns. 2016;99(3):364-9.

Domingues AC, Santiago LM, Rodrigues AR, Pires B, Velho D, Ferreira PL. Cross-cultural adaptation and validation of the Jefferson Scale of Patient’s Perceptions of Physician Empathy (JSPPPE) for the Portuguese population. Patient Prefer Adherence. 2019;13:1145-52.

Pollak KI, Back AL, Tulsky JA. Disseminating effective clinician communication techniques: engaging clinicians to want to learn how to engage patients. Patient Educ Couns. 2017;100(10):1951-4.

Allenbaugh J, Corbelli J, Rack L, Rubio D, Spagnoletti C. A brief communication curriculum improves resident and nurse communication skills and patient satisfaction. J Gen Intern Med. 2019;34(7):1167-73.

Boissy A, Windover AK, Bokar D, Karafa M, Neuendorf K, Frankel RM, et al. Communication skills training for physicians improves patient satisfaction. J Gen Intern Med. 2016;31(7):755-61.

Popa-Velea O, Purcărea VL. Issues of therapeutic communication relevant for improving quality of care. J Med Life. 2014;7(Spec Iss 4):39-45.

Almeida IM, Fonseca IS, Mota DM, Beirão IB, Moreira SM. Comunicação na prática clínica, a perspetiva dos doentes com cancro: tradução do Questionário PACE (Patient Assessment of Cancer Communication Experiences) para Português [Communication in clinical practice, the perspective of patients with cancer: translation of the PACE (Patient Assessment of Cancer Communication Experiences) Questionnaire to European Portuguese]. Acta Med Port. 2022;35(11):807-15. Portuguese

Platonova EA, Shewchuk RM. Patient assessment of primary care physician communication: segmentation approach. Int J Health Care Qual Assur. 2015;28(4):332-42.

Santiago LM, Simões JA, Vale M, Faria E, Ferreira PL, Rosendo I. Auto perceção do desempenho da medicina centrada na pessoa em medicina geral e familiar: criação de um instrumento de medição [Self-awareness of performing patient-centered medicine in general practice / family medicine: development of a measurement scale]. Acta Med Port. 2020;33(6):407-14. Portuguese

Pereira AC, Rocha FA. Relação médico-doente: uma aliança nos cuidados de saúde [Patient-doctor relationships: an alliance in health care]. Rev Port Med Geral Fam. 2013;29(5):316-21. Portuguese

Hespanhol AP, Couto L, Martins C, Viana M. Educação para a saúde e prevenção na consulta de medicina geral e familiar (II) [Health education and prevention in the family medicine consultation (II)]. Rev Port Med Geral Fam. 2009;25(2):242-52. Portuguese

Quill TE. Recognizing and adjusting to barriers in doctor-patient communication. Ann Intern Med. 1989;111(1):51-7.

Agostinho C, Cabanelas M, Franco D, Jesus J, Martins H. Satisfação do doente: importância da comunicação médico-doente [Patient satisfaction: the importance of doctor-patient communication]. Rev Port Med Geral Fam. 2010;26(2):150-7. Portuguese

Lopes AF. Avaliação da adesão à terapêutica em doentes com hipertensão em Vila Franca de Xira [dissertation]. Faro: Faculdade de Ciências e Tecnologias da Universidade do Algarve; 2013. Available from: http://hdl.handle.net/10400.1/6772

Mota JM. O reforço do comportamento na relação médico-doente [dissertation]. Coimbra: Faculdade de Medicina da Universidade de Coimbra; 2015. Available from: https://hdl.handle.net/10316/30484

Nogueira AR. Treino de competências de comunicação no curso de medicina: avaliação das necessidades [dissertation]. Porto: Instituto de Ciências Biomédicas Abel Salazar, da Universidade do Porto; 2017. Available from: https://sigarra.up.pt/fcnaup/pt/pub_geral.pub_view?pi_pub_base_id=232702

Coelho MA. Comunicação médico-doente: contributos para a validação da Escala de Competências Comunicacionais dos Profissionais de Saúde e fatores associados às competências de comunicação dos oncologistas Portugueses [dissertation]. Coimbra: Faculdade de Psicologia e Ciências da Educação da Universidade de Coimbra; 2020. Available from: https://hdl.handle.net/10316/94530

Wang CX, Pavlova A, Fernando AT 3rd, Consedine NS. Beyond empathy decline: do the barriers to compassion change across medical training? Adv Health Sci Educ Theory Pract. 2022;27(2):521-36.

Silva HS. Empatia no curso de medicina e internato médico [dissertation]. Lisboa: Faculdade de Medicina da Universidade de Lisboa; 2017. Available from: https://hdl.handle.net/10451/31372

Amutio-Kareaga A, García-Campayo J, Delgado LC, Hermosilla D, Martínez-Taboada C. Improving communication between physicians and their patients through mindfulness and compassion-based strategies: a narrative review. J Clin Med. 2017;6(3):33.

Leal-Seabra F, Costa MJ. Comunicação de más notícias pelos médicos no primeiro ano de internato: um estudo exploratório [Breaking bad news by first year residents: an exploratory study]. FEM. 2015;18(6):387-95. Portuguese

Shochet R, King J, Levine R, Clever S, Wright S. 'Thinking on my feet': an improvisation course to enhance students’ confidence and responsiveness in the medical interview. Educ Prim Care. 2013;24(2):119-24.

Sandi AA. A importância dos sistemas de informação em saúde: estudo de caso na USF CelaSaúde [dissertation]. Coimbra: Faculdade de Economia da Universidade de Coimbra; 2015. Available from: https://hdl.handle.net/10316/29117

Ritholz MD, Beverly EA, Brooks KM, Abrahamson MJ, Weinger K. Barriers and facilitators to self-care communication during medical appointments in the United States for adults with type 2 diabetes. Chronic Illn. 2014;10(4):303-13.

De Vries AM, de Roten Y, Meystre C, Passchier J, Despland JN, Stiefel F. Clinician characteristics, communication, and patient outcome in oncology: a systematic review. Psychooncology. 2014;23(4):375-81.

Gómez G, Aillach E. Ways to improve the patient-physician relationship. Curr Opin Psychiatry. 2013;26(5):453-7.

Clark W, Lipkin M, Graman H, Shorey J. Improving physicians’ relationships with patients. J Gen Intern Med. 1999;14 Suppl 1:S45-50.

Pereira AV, Jorge GP, Guerra NC, Branco PR. O médico de família ideal: perspectiva do utente [The ideal family doctor: the patient’s perspective]. Rev Port Clin Geral. 2008;24(5):555-64. Portuguese

World Health Organization. Health promotion glossary of terms 2021 [homepage]. Geneva: WHO; 2021. Available from: https://www.who.int/publications/i/item/9789240038349

Allenbaugh J, Spagnoletti CL, Rack L, Rubio D, Corbelli J. Health literacy and clear bedside communication: a curricular intervention for internal medicine physicians and medicine nurses. MedEdPORTAL. 2019;15:10795.

Dameworth JL, Weinberg JA, Goslar PW, Stout DJ, Israr S, Jacobs JV, et al. Health literacy and quality of physician-trauma patient communication: opportunity for improvement. J Trauma Acute Care Surg. 2018;85(1):193-7.

Larsen CB, Gilstad H. Qualitative research studies addressing patient-practitioner communication about online health information. Int J Environ Res Public Health. 2022;19(21):14004.

Lorenzetti RC, Jacques CH, Donovan C, Cottrell S, Buck J. Managing difficult encounters: understanding physician, patient, and situational factors. Am Fam Physician. 2013;87(6):419-25.

Silva NM. Ruídos e interferências na comunicação médico-doente: uma revisão bibliográfica [dissertation]. Porto: Instituto de Ciências Biomédicas Abel Salazar, da Universidade do Porto; 2010. Available from: https://hdl.handle.net/10216/158703

Carreira LM, Dinis S, Correia A, Pereira A, Belo R, Madanelo I, et al. Does the white coat influence satisfaction, trust and empathy in the doctor-patient relationship in the general and family medicine consultation? Interventional study. BMJ Open. 2021;11(12):e031887.

Wong CK, Yip BH, Mercer S, Griffiths S, Kung K, Wong MC, et al. Effect of facemasks on empathy and relational continuity: a randomised controlled trial in primary care. BMC Fam Pract. 2013;14:200.

Winnick S, Lucas DO, Hartman AL, Toll D. How do you improve compliance? Pediatrics. 2005;115(6):e718-24.

Kalliainen LK, Lichtman DM. Current issues in the physician-patient relationship. J Hand Surg Am. 2010;35(12):2126-9.

Wu QL, Street RL Jr. The communicative ecology of Chinese patients’ experiences with health care. J Health Commun. 2020;25(6):463-73.

Sampaio NE. O impacto do computador na relação médico doente em cuidados de saúde primários [dissertation]. Porto: Instituto de Ciências Biomédicas Abel Salazar, da Universidade do Porto; 2020. Available from: https://sigarra.up.pt/icbas/pt/teses.tese?P_ALUNO_ID=103129&p_processo=20045

Vieira AI. O elefante na sala: a influência do computador na relação médico-doente em contexto de consulta [dissertation]. Lisboa: ISCTE, Instituto Universitário de Lisboa; 2020. Available from: http://hdl.handle.net/10071/20975

Del Fabbro E. Improving the perception of physician compassion, communication skills, and professionalism in the outpatient clinic. Cancer. 2021;127(21):3924-5.

Gupta A, Harris S, Naina HV. The impact of physician posture during oncology patient encounters. J Cancer Educ. 2015;30(2):395-7.

Vale MJ. Influências ambientais na relação médico doente [dissertation]. Coimbra: Faculdade de Medicina da Universidade de Coimbra; 2018. Available from: https://hdl.handle.net/10316/81857

Downloads

Publicado

2024-07-08

Como Citar

Santiago, L. M., & Gomes, C. (2024). Relação médico-doente: principais obstáculos e como superá-los. Revista Portuguesa De Medicina Geral E Familiar, 40(3), 268–84. https://doi.org/10.32385/rpmgf.v40i3.13891

Artigos mais lidos do(s) mesmo(s) autor(es)

1 2 3 4 5 > >>