Prurido generalizado na gravidez: a propósito de um caso clínico.

Ana Veiga Macedo, Claúdia Marques

Resumo


Relata-se o caso clínico de uma grávida que apresenta, em consulta de vigilância da gravidez, prurido generalizado às 35 semanas de gestação. Com base na história clínica e exame físico foram colocadas as seguintes hipóteses de diagnóstico: Colestase intra-hepática da gravidez (CIHG), Prurigo Gestationis de Besnier, Placas e urticária papular pruriginosa (PUPP), patologia obstrutiva das vias biliares e hepatite vírica. Após a realização de exames auxiliares de diagnóstico, a doente foi referenciada aos Serviços de Obstetrícia Hospitalares dado alguns dos diagnósticos propostos implicarem uma avaliação e vigilância materno-fetal a nível dos cuidados secundários. Os exames complementares de diagnóstico e a evolução clínica permitiram confirmar o diagnóstico de CIHG. São abordados sumariamente os aspectos epidemiológicos, clínicos e terapêuticos desta patologia, os diagnósticos diferenciais possíveis perante o prurido na gravidez e a importância da referenciação, imperiosa para a redução de resultados perinatais adversos.

Palavras-chave


Prurido Generalizado; Gravidez; Caso Clínico

Texto Completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.32385/rpmgf.v16i5.9808

Apontadores

  • Não há apontadores.


Copyright (c)