Cefaleia em salvas: Fisiopatogenia, clínica e tratamento

Elsa Parreira, Raquel Gil Gouveia, Isabel Pavão Martins

Resumo


A Cefaleia em Salvas é, dentro das cefaleias primárias, a que apresenta a constelação clínica mais característica, tornando o diagnóstico bastante acessível. No entanto, dada a sua raridade, esta entidade é frequentemente ignorada pelos clínicos no diagnóstico diferencial das cefaleias. A importância do diagnóstico correcto é fundamental, pois esta violenta cefaleia tem uma abordagem terapêutica particular e, geralmente, bastante eficaz. Nesta breve revisão pretende-se fazer um enquadramento etiológico e fisiopatogénico desta patologia, descrever as suas características clínicas, com base nos critérios de diagnóstico existentes e relacionando-os com a realidade das séries descritas, abordar alguns aspectos relevantes do diagnóstico diferencial e propor os princípios de abordagem terapêutica mais consensuais e eficazes.

Palavras-chave



Texto Completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.32385/rpmgf.v22i4.10268

Apontadores

  • Não há apontadores.


Copyright (c)