Mais vale prevenir que remediar? A dificuldade de decisão

Joana Oliveira

Resumo


O médico de família tem um papel fulcral na promoção da saúde e prevenção da doença pelo seu contacto mais próximo com o utente, família e comunidade. Este deve incentivar a prática de estilos de vida saudáveis em todos os seus contactos com o utente e diagnosticar precocemente situações de doença, no contexto de sinais e sintomas sugestivos. Para além disso, existem rastreios que podem ser aplicados. Por outro lado, existem cada vez mais dúvidas acerca do benefício de realizar check-ups a toda a população, procurar e tratar incessantemente fatores de risco dos indivíduos, havendo cada vez mais evidência da inexistência de benefícios na morbimortalidade e do crescente risco das intervenções efetuadas.


Palavras-chave


Prevenção; Médico de família; Prevenção quaternária

Texto Completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.32385/rpmgf.v37i2.12592

Apontadores

  • Não há apontadores.


Copyright (c) 2021 Revista Portuguesa de Medicina Geral e Familiar

Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution-NonCommercial-NoDerivatives 4.0 International License.