A árvore da WONCA: tradução e adaptação cultural para português

Paulo Santos, Armando Brito de Sá, Luiz Santiago, Alberto Hespanhol

Resumo


Introdução: A árvore da WONCA é uma representação visual dos conceitos e definições básicas da especialidade de medicina geral e familiar, publicada pelo Collège de Médecine de Premier Recours suíço em 2004 e revista em 2011. Até ao presente momento não havia uma tradução portuguesa da versão de 2011 deste instrumento. O objetivo deste trabalho foi traduzir com uma adaptação cultural e validar a versão portuguesa da árvore da WONCA.

Métodos: Procedeu-se a uma análise de consenso partindo da versão em inglês da árvore da WONCA, aplicando uma metodologia sequencial em três passos: revisão e tradução inicial; processo de consenso por método Delphi; e avaliação e consenso final. Um grupo de 74 peritos da especialidade de medicina geral e familiar, entre os 128 convidados, participou na avaliação do texto traduzido em duas rondas até atingir a proporção de concordância pré-estabelecida de 80%.

Resultados: Na primeira ronda a proporção de concordantes com as expressões propostas foi de 85,9% (64,8% a 98,6%). Oito das 24 expressões não atingiram o nível de concordância pré-estabelecido e foram reenviadas após correção, tendo atingido uma concordância de 83,1% (80,0 a 87,7%). A versão final obteve uma proporção global de concordância de 88,7% (IC95%: 87,1-90,2).

Conclusão: A linguagem científica é, por definição, técnica. A universalidade do inglês na publicação científica tem vantagens significativas ao permitir uma comunicação eficaz entre diferentes países, mas existem nuances culturais que, numa tradução literal, poderão não representar fielmente as características culturais e sociais de populações com outros idiomas. Esta tradução valida para a língua portuguesa a árvore da WONCA.


Palavras-chave


Medicina familiar; Medicina geral; Cuidados de saúde primários; Tradução

Texto Completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.32385/rpmgf.v37i1.12943

Apontadores

  • Não há apontadores.


Copyright (c) 2021 Revista Portuguesa de Medicina Geral e Familiar

Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution-NonCommercial-NoDerivatives 4.0 International License.