Desenvolvimento de um vídeo formativo como instrumento para melhoria da literacia em saúde: um projeto de intervenção

Autores

  • Tiago Fernandes Flores Médico Interno de Medicina Geral e Familiar. USF Gualtar, ACeS Cávado I. Braga, Portugal.
  • António Vilela Médico Interno de Medicina Geral e Familiar. USF Terras do Ave, ACeS Ave-Famalicão. Delães, Portugal. https://orcid.org/0000-0002-3545-6548
  • Bárbara Martins Médica Interna de Medicina Geral e Familiar. USF São Lourenço, ACeS Cávado I. Braga, Portugal.
  • Mariana Abreu Gonçalves Médica Interna de Medicina Geral e Familiar. USF Antonina, ACeS Ave-Famalicão. Requião, Portugal.
  • João Mário Pinto Médico Interno de Medicina Geral e Familiar. USF Joane, ACeS Ave-Famalicão. Joane, Portugal. https://orcid.org/0009-0006-4225-5679
  • Ana Isabel Pereira Médica Interna de Medicina Geral e Familiar. USF 7 Fontes, ACeS Cávado I. Braga, Portugal. https://orcid.org/0009-0002-1179-2421
  • Joana Gonçalves Luís Médica Interna de Medicina Geral e Familiar. USF São Lourenço, ACeS Cávado I. Braga, Portugal.

DOI:

https://doi.org/10.32385/rpmgf.v40i1.13773

Palavras-chave:

Literacia médica, Multimédia, Cuidados de saúde primários, Medicina geral e familiar

Resumo

Introdução: A promoção da literacia em saúde é crucial para que os utentes possam tomar decisões adequadas em matéria de saúde, promovendo uma utilização mais eficiente dos recursos e contribuindo para a sua sustentabilidade.

Objetivos: Promover a literacia em saúde entre os utentes de seis Unidades de Saúde Familiar (USF) no Norte de Portugal acerca da organização e estrutura dos cuidados de saúde primários (CSP) e a especialidade médica de medicina geral e familiar (MGF).

Métodos: Estudo observacional, prospetivo, do tipo coorte. Foram aplicados questionários em formato Google® Docs a utentes com 18 ou mais anos, que preenchiam os critérios de inclusão, antes e após um mês da intervenção. A intervenção consistiu na visualização de um vídeo formativo preparado pelos autores acerca da organização e os recursos dos CSP e a especialidade de MGF.

Resultados: O questionário pré-intervenção foi preenchido por 274 utentes, 165 visualizaram o vídeo educativo e 113 preencheram o questionário pós-intervenção. Apenas 88 utilizadores participaram em todas as fases do projeto e foram considerados elegíveis para a interpretação dos resultados. Após a intervenção verificou-se uma melhoria estatisticamente significativa na classificação geral obtida no questionário, com um aumento na percentagem de respostas corretas de 66,7% para 72,7% (p=0,004; IC 95%). Verificou-se também um aumento na taxa de respostas corretas em quase todas as questões aplicadas.

Discussão e Conclusão: A literacia em saúde ajuda os cidadãos a tomar melhores decisões em relação à sua saúde, com um consequente impacto económico e social. Este projeto culminou na criação de uma ferramenta multimédia capaz de melhorar os conhecimentos dos utentes portugueses acerca dos CSP, passível de ser replicada noutros locais do País.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

Baker DW, Parker RM, Williams MV, Pitkin K, Parikh NS, Coates W, et al. The health care experience of patients with low literacy. Arch Fam Med. 1996;5(6):329-34.

Davis TC, Arnold C, Berkel HJ, Nandy I, Jackson RH, Glass J. Knowledge and attitude on screening mammography among low-literate, low-income women. Cancer. 1996;78(9):1912-20.

Howard DH, Gazmararian J, Parker RM. The impact of low health literacy on the medical costs of Medicare managed care enrollees. Am J Med. 2005;118(4):371-7.

Nutbeam D. Health literacy as a public health goal: a challenge for contemporary health education and communication strategies into the 21st century. Health Promot Int. 2000;15(3):259-67.

Berkman ND, Sheridan SL, Donahue KE, Halpern DJ, Crotty K. Low health literacy and health outcomes: an updated systematic review. Ann Intern Med. 2011;155(2):97-107.

Sørensen K, Pelikan JM, Röthlin F, Ganahl K, Slonska Z, Doyle G, et al. Health literacy in Europe: comparative results of the European health literacy survey (HLS-EU). Eur J Public Health. 2015;25(6):1053-8.

Arriaga M, Francisco R, Nogueira P, Oliveira J, Silva C, Câmara G, et al. Health literacy in Portugal: results of the Health Literacy Population Survey Project 2019-2021. Int J Environ Res Public Health. 2022;19(7):4225.

Espanha R, Ávila P, Mendes RV. Literacia em saúde em Portugal: relatório síntese [homepage]. Lisboa: Fundação Calouste Gulbenkian; 2016. Available from: https://gulbenkian.pt/publications/literacia-em-saude-em-portugal/

Downloads

Publicado

2024-02-28

Como Citar

Flores, T. F., Vilela, A., Martins, B., Gonçalves, M. A., Pinto, J. M., Pereira, A. I., & Luís, J. G. (2024). Desenvolvimento de um vídeo formativo como instrumento para melhoria da literacia em saúde: um projeto de intervenção. Revista Portuguesa De Medicina Geral E Familiar, 40(1), 31–9. https://doi.org/10.32385/rpmgf.v40i1.13773