Retinopatia diabética - O papel da Medicina Geral e Familiar

Vanda Nogueira, Pedro Mouro, Marta Vila-Franca, Margarida Mesquita, Paulo Caldeira-Rosa, Rosa Gallego, António Castanheira-Dinis

Resumo



Introdução: A retinopatia diabética é uma das principais causas de cegueira e de disfunção visual nos países desenvolvidos, sendo a prevenção do desenvolvimento e progressão das lesões oculares um dos principais objectivos a atingir pela equipa de Medicina Geral e Familiar/Oftalmologia.
Métodos: No presente trabalho foi realizada uma revisão de variadas publicações recentes, de centros conceituados, sobre os factores de risco para a retinopatia diabética e novos programas de rastreio, diagnóstico e terapêutica. A extensa investigação realizada nesta área tem proporcionado uma grande evolução, quer nos cuidados prestados aos doentes, quer no aumento do leque de
métodos diagnósticos e terapêuticos disponíveis, com consequente melhoria do prognóstico visual.
Conclusão: Só o correcto acompanhamento do doente diabético pela equipa de Medicina Geral e Familiar/ Oftalmologia permite a aplicação da terapêutica adequada em tempo útil, trazendo benefícios inquestionáveis para a função visual.

Palavras-chave


Diabetes Mellitus; Retinopatia Diabética

Texto Completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.32385/rpmgf.v23i5.10408

Apontadores

  • Não há apontadores.


Copyright (c)